Quinta, 08 Outubro 2020 14:20

Quantas perdas irreparáveis nesta pandemia!

No próximo mês, o DAPIBGE completará 18 anos - mais um ciclo em uma epopeia que atravessou décadas, o século e até o milênio.

Impedidos que somos pelos protocolos sanitários, há algum tempo não realizamos as assembleias de discussão e confraternização, o que por si só já representa uma perda irreparável. Também não conseguimos promover na data estatutária a eleição de uma nova Diretoria, no ambiente sempre cordial e fraterno que nos caracteriza, o que não será possível ainda. E, infelizmente, também desta vez não teremos a nossa confraternização de fim de ano, sempre amistosa e calorosa, com a presença marcante do Coral do IBGE.

Temos uma história longa e vitoriosa, porém nessa jornada muitos ficaram pelo caminho, não sem antes nos brindar com o melhor que tinham de si. Mais recentemente, perdemos o acreano, há muito radicado no Rio de Janeiro, Irio Barbosa da Costa, o Professor Irio, e a carioca Maria Célia da Costa Lobo, a nossa Celinha do Pagamento, ambos no DAPIBGE desde o seu novo início, prestes a completar 18 anos.

Seria impossível falarmos de todos neste pequeno espaço. O nosso sentimento de perda não é simplesmente o material, mas sobretudo o imortal de cada um, como o raciocínio extremamente rápido do Manoel Antônio; o senso de organização do Paulo Augusto Alencar; a teimosia inteligente do Rodolpho Barbosa; a mente criativa do Francisco Nunes Ferreira; a facilidade com computadores de Esna Campelo; os misticismos do Arnaldo; ou a cultura do Milton dos Santos – faltas que vêm sendo cobertas pela nossa filosofia de voluntariado, com os novos participantes chegando para manter os pilares fincados por esses pioneiros e acrescentando parte de seus próprios dons.

Houve tempo em que todos nos julgávamos imortais, e, de certa forma, isso vem ocorrendo com as substituições ocorridas no DAP. Chegamos mesmo a combinar que nunca daríamos nenhuma notícia de mortes em nosso Boletim. Estávamos errados!

Nos dói muito o adiamento das eleições, por isso estamos convidando os sócios efetivos a se apresentarem voluntariamente para compor o nosso Colégio Eleitoral até o dia 1º de novembro. Providenciar a marcação da data, coordenar a inscrição das chapas e realizar a eleição assim que os protocolos o permitirem.

Por último, nossa homenagem a Celinha e Irio. Que estejam felizes nesse novo estágio!